Pesquisar este blog

25 de nov de 2011

Dia da Não Violência contra as Mulheres

Hoje, a cor rubra deu lugar ao roxo por conta do Dia de Não Violência Contra a Mulher. Uma em cada cinco brasileiras declara já ter sofrido algum tipo de violência por parte de um homem. A cada 15 segundos uma mulher é espancada por um homem no Brasil. A tentativa de suicídio é mais freqüente entre mulheres que sofrem violência.

Estima-se que mais da metade das mulheres agredidas sofram caladas e não peçam ajuda. Segundo o Mapa da Violência no Brasil 2010, realizado pelo Instituto Zangari, com base no banco de dados do Sistema Único de Saúde (SUS), em dez anos, dez mulheres foram assassinadas por dia no Brasil.
Fonte:  http://www.violenciamulher.org.br 

A violência contra a mulher ou violência de gênero pode se manifestar de várias formas e com diferentes graus de severidade. Consiste em qualquer ação ou conduta que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher, tanto no âmbito público como no privado.
 
Sobre o dia: 25 de novembro foi declarado Dia Internacional da Não-Violência contra a Mulher no Primeiro Encontro Feminista da América Latina e Caribe realizado em Bogotá (1981), numa homenagem a "Las Mariposas", codinome utilizado em atividades clandestinas pelas irmãs Mirabal - Minerva, Pátria e Maria Tereza - heroínas da República Dominicana brutalmente assassinadas, no dia 25 de novembro de 1960, pela ditadura de Rafael Leonidas Trujillo. Em março de 1999, uma resolução das Nações Unidas – ONU – foi assinada, declarando 25 de novembro o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.
Fonte: http://www.redesaude.org.br/portal/home/campanhas.php

 
Serviços Públicos importantes



Secretaria de Políticas para as Mulheres disponibliza os serviços de atendimento a mulheres em situação de violência em todos os estados: http://sistema3.planalto.gov.br//spmu/atendimento/atendimento_mulher.php.  

UFRJ: http://www.ess.ufrj.br/prevencaoviolenciasexual/index.php/rede-de-servicos 
 

Sugestões de leitura:
Para as acadêmicas, está disponível on line a última edição dos Cadernos Pagu com um dossiê sobre violência de gênero: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=0104-833320110002&lng=pt&nrm=iso 

Cartilha para profissionais de saúde: http://www.mulheres.org.br/pdfs/Cartilhas/cartilha%20violencia.pdf

Acompanhem também a postagem coletiva das bloguerias feministas: http://blogueirasfeministas.com/2011/11/blogagem-coletiva-fim-da-violencia-contra-a-mulher/

Cartilha Lei Maria da Penha: Sua Vida Recomeça Quando a Violência Termina: http://www.defensoria.sp.gov.br/dpesp/repositorio/0/Cartilha%20Lei%20Maria%20da%20Penha.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário