Pesquisar este blog

5 de set de 2012

Águas de Oxalá


Setembro: mês de Oxalá no ilê que frequento, ou seja, o início do novo ano litúrgico. Vou tentar postar antes de cada festa: o significado e os mitos correspondentes.
Abaixo, segue o calendário de festas no Axê Ilê Obá e um texto sobre a cerimônia “Águas de Oxalá”.


Carybé
06 de setembro - quinta-feira- 22hs - Águas de Oxalá
09 de setembro - domingo - 16hs - Oxalufã e Odudua
16 de setembro - domingo - 16 hs - procissão e pilão de Oxaguian
22 de setembro - sábado - 16 hs -Xangô Alafim - orixá patrono do Axé Ilê Obá
29 de setembro - sábado - 16 hs. - Ibejis - Erê


Em respeito a Oxalá, senhor do branco, nesse mês, quem for às festas, precisa ir de branco. Mais info: www.axeileoba.com.br




Sobre as Águas de Oxalá:
 



Artista Agnes Dosanto: Oxalufã é confundido com ladrão 
A festa das Águas de Oxalá revive um belo mito africano. Oxalá sente saudade do seu filho Xangô, rei de Oiô e vai visitá-lo. Para obedecer à previsão do destino (Orumilá), vai de branco e em silêncio absoluto. No meio do caminho, Exu lhe pede que o ajude a levantar do chão um pesado saco de carvão e depois um barril de azeite de dendê. Oxalá o faz. O saco estava furado e o barril também se derramou sobre Oxalá que suja toda sua roupa branca. Chegando ao reino do seu filho, Oxalá, todo sujo, é confundido com um bandido e é jogado na prisão por sete anos. Neste tempo, o reino de Xangô enfrenta muitos problemas e um babalaô lhe diz que o reino passa por tantas adversidades porque o rei compactua com injustiças. Xangô vai então às prisões para averiguar se há injustiças e descobre entre os presos o próprio pai. Triste, coloca o velho pai em suas próprias costas e o conduz ao palácio onde ele mesmo se encarrega de banhá-lo e vestí-lo com as roupas mais brancas que existem, realizando a seguir uma grande festa em sua homenagem. A festa das Águas de Oxalá, com uma procissão representando a viagem de Oxalá, rememora este episódio. (Fonte: http://www.caribenet.info/oltre_06_barros_oxala.asp?l=)

 
 
 
 
Exeu, Epá Babá!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário