Pesquisar este blog

1 de mar de 2013

E a luta contra a intolerância continua

Eu me assusto com tamanha intolerância e os preconceitos que se fazem presentes em nossa sociedade. E nessa era de informações em tempos reais, ficamos sabendo de muitas coisas para além de nossas vivências diárias. Mas vou direto ao ponto: Parece piada, mas infelizmente não é: o Pastor Marcos Feliciano está na disputa pela presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.
 
 
Compartilho a notícia que saiu na Época e a petição online que está rolando contra a candidatura de Marco Feliciano:

O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) é apenas cotado para assumir a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, mas já há uma petição na internet pedindo sua destituição. Perto das 14h30, a campanha online tinha 14 mil assinaturas. A reação se deve às polêmicas declarações do deputado sobre negros e a homossexualidade.

Em 2011, Feliciano escreveu em sua página no Twitter que o amor entre pessoas do mesmo sexo leva “ao ódio, ao crime e à rejeição”, e que descendentes de africanos são “amaldiçoados”. O deputado afirma que a Comissão de Direitos Humanos se tornou um espaço de defesa de “privilégios” de gays, lésbicas, bissexuais e transexuais e defende “maior equilíbrio”, segundo reportagem publicada no jornal
O Estado de S. Paulo. Feliciano afirma que 90% do tempo da última gestão da comissão foi dedicado a assuntos relacionados à comunidade LGBT, deixando “em segundo plano” outras minorias como índios, quilombolas e “crianças”.

Um acordo de lideranças fechado na quarta-feira (27) estabeleceu que a presidência da comissão ficará com o PSC. De acordo com o Estadão, o PT, que tradicionalmente comanda esse colegiado, abriu mão da vaga em favor da sigla cristã, que faz parte da base de apoio do governo Dilma Rousseff.

Na quarta (28), Feliciano afirmou que seu nome seria o escolhido, mas o líder do PSC na Câmara, deputado André Moura (PSC-SE), disse que quatro deputados disputam o posto.

“Vamos decidir com muita cautela. Vou ouvir toda a bancada. Mas o partido vai naturalmente escolher alguém que milite na área”, afirmou Moura ao jornal
Folha de S.Paulo. Uma reunião foi marcada para a próxima terça-feira (5) para a escolha do indicado pelo partido.

Após ver a reação na internet à sua possível nomeação, Feliciano escreveu no Twitter: “Fui obrigado a dar Block’s [bloquear] em alguns arruaceiros. Turminha desbocada viu? Faça algo que contrarie os GLBTs e esteja pronto pra ser massacrado”.
 
 
 
 
 
Bora minha gente, não vamos permitir que uma pessoa com tal mentalidade assuma um cargo destes, assinem a petição no link: http://www.avaaz.org/po/petition/Imediata_destituicao_do_Pr_Marco_Feliciano_da_Presidencia_da_Comissao_de_Direitos_Humanos_da_Camara_Federal/?fJrLqbb&pv=62

Nenhum comentário:

Postar um comentário